Níveis séricos de potássio e mortalidade no infarto agudo do miocárdio

Título do artigo original: Serum Potassium levels and mortality in acute myocardial infarction.

Referência: JAMA 2012;307(2):157-164.

Autor do artigo original: Abhinav Goyal, MD, MHS.

Co-autores: John A. Spertus, MD, MPH; Kensey Gosch, MS; Lakshmi Venkitachalam, PhD; Philip G. Jones, MS; Greet Van den Berghe, MD, PhD; Mikhail Kosiborod, MD.

Fundamentos: Os guidelines atuais recomendam a manutenção dos níveis séricos de potássio entre 4,0 e 5,0 mEq/L nos pacientes com infarto agudo do micárdio (IAM). Esses guidelines  são baseados em pequenos estudos que associaram baixos níveis de potássio com arritmias ventriculares na era pré-beta bloqueadores e pré terapias de reperfusão. Estudos recentes examinando a relação entre os níveis de potássio e a mortalidade nos pacientes com IAM são escassos.

Métodos: Trata-se de um estudo retrospectivo que utilizou o banco de dados do Center Health Facts, incluindo 38.689 pacientes com IAM confirmado por biomarcadores, admitidos em 67 hospitais dos EUA entre janeiro de 2000 e dezembro de 2008. Todos os pacientes tinham medidas dos níveis séricos de potássio durante a internação e foram categorizados pelo nível sérico médio de potássio pós-admissão (<3,0, 3,0-<3,5, 3,5-<4,0, 4,0-<4,5, 4,5-<5,0, 5,0-<5,5 e ≥ 5,5 mEq/L). Foi utilizada regressão logística hierárquica para determinar a associação entre os níveis de potássio e os desfechos.

Resultados: Houve uma relação em forma de U entre o nível sérico médio de potássio pós-admissão e a mortalidade hospitalar. A mortalidade foi menor no grupo com nível sérico de potássio pós admissão entre 3,5 e 4,5 mEq/L , sendo pelo menos duas vezes maior para níveis séricos de potássio acima de 4,5 mEq/L e também maior para níveis séricos abaixo de 3,5 mEq/L. Já a incidência de fibrilação ventricular ou parada cardíaca foram maiores apenas nos pacientes com níveis séricos de potássio menores que 3,0 mEq/L ou maiores que 5,0 mEq/L.

Conclusões: Entre os pacientes com IAM a menor mortalidade foi observada naqueles com níveis séricos médios de potássio pós-admissão entre 3,5 e 4,5mEq/L.

Comentários: Esse estudo que envolveu um grande número de pacientes com IAM sugere que nesses pacientes a manutenção de níveis séricos de potássio durante a internação entre 3,5 a 4,5 mEq/L pode ser melhor que entre 4,0 x 5,0 mEq/L conforme preconizado pelos guidelines atuais, que são baseados em pequenos estudos prévios e na sua maior parte realizados na era pré beta-bloqueadores e das terapias de reperfusão no IAM. Porém como se trata de um estudo observacional, talvez sejam necessários estudos randomizados maiores para se estabelecer definitivamente os níveis séricos de potássio mais adequados para os pacientes com IAM.